Os perigos (muito sérios) da obesidade

Leave a comment

 

A obesidade já tem sido chamada de epidemia do século.

Metade das causas de doença e de morte em Portugal têm relação direta com a alimentação, segundo a Direção-geral da Saúde, que aponta o consumo excessivo de sal e de açúcar como fatores de risco para várias doenças.

Há uma preocupação crescente  em combater a obesidade, pois prejudica não apenas o corpo físico, mas o estado interior de uma pessoa como a baixa autoestima. Quem possui muita gordura corporal sente certo um constrangimento ao olhar no espelho e isso pode levar a quadros de angústia e depressão.

Em muitos casos, o indivíduo deprimido precisa ingerir medicamentos antidepressivos para tratar desse problema. O que na verdade tudo o que este indivíduo precisava era de reeducação alimentar.

Assim, os riscos aumentam, por isso é importante alertar as pessoas obesas sobre a gravidade desse estado.

Problemas de saúde que podemos associar à obesidade:

  • Físicos: diabetes mellitus, dislipidemias, HTA, problemas respiratórios, cardiovasculares, osteoarticulares, digestivos;
  • Psíquicos: perda da autoestima, depressão, ansiedade, alterações do comportamento alimentar;
  • Sociais: isolamento social, discriminação laboral;
  • Económicos: em Portugal, segundo a Associação Portuguesa de Economia da Saúde, o custo directo da obesidade, em 1996, foi de 46.2 milhões de contos o que corresponde a 3.5% das despesas totais com a saúde. Em 1999 rondou os 90 milhões de contos.

As pessoas obesas podem ter sintomas nas condições clínicas acima mencionadas.

A pressão arterial elevada, níveis elevados de colesterol, problemas respiratórios e dores nas articulações (nos joelhos ou parte inferior das costas) são bastante comuns.

Quanto mais a pessoa vai se tornando obesa, mais provavelmente sofrerá de um desses problemas de saúde.

Não se deixe ficar no fundo do poço, consultem um profissional de saúde adequado e agarre a corda da vida.

Se a sua vida não tem graça sem comida pouco saudável, então deve rever as suas prioridades e encontrar a graça de viver nos momentos com a sua família, amigos, viagens, etc.

Nutricionista Denise Gomes

Post introduzido por Denise Gomes

Alimentos termogénicos

Leave a comment

Os alimentos termogénicos são ótimos aliados na perda de peso porque para além de deliciosos e versáteis, também são conhecidos como queimadores de gordura. Estes elevam a temperatura corporal e aceleram o metabolismo aumentando o gasto energético em torno de 10%. A sua ação transforma em energia as calorias vindas da alimentação. Pode ver estes efeitos potencializados principalmente quando consumidos dentro de uma rotina de vida saudável, com alimentação balanceada e prática frequente de atividade física.

Alimentos/ substâncias termogénicos:

  • chá verde
  • canela
  • gengibre
  • Chá de hibisco
  • óleo de côco

Bebida caseira termogénica:

– 200 ml de chá verde

– 2 rodelas de gengibre

– 1 pitada de canela

– 2 pedras de gelo

Bater todos os ingredientes no liquidificador e consuma.

 

Nota ⚠️⚠️

Alguns alimentos não são indicados para quem tem qualquer alergia ou restrição alimentar como, por exemplo, a pimenta e a canela. Outros alimentos como chá verde, cafeína, etc, não são indicados para gestantes, hipertensos e pessoas com distúrbios do sono. É o caso também das bebidas termogénicas que combinam várias substâncias para atuarem na disposição e oxidação das gorduras. A orientação é não exagerar no consumo diário e sempre consultar o nutricionista.

Nutricionista Denise Gomes

Post introduzido por Denise Gomes

18 alimentos que reduzem o apetite

Leave a comment

Perca o apetite escolhendo alimentos que inibem o apetite:

  1. Nozes: Consumir nozes é importante por ser uma rica fonte de antioxidantes, vitamina E e magnésio. Além disso, sabe-se que as nozes também ajudam a aumentar a sensação de saciedade  e a controlar o peso. Pode ser uma excelente opção de lanche da manhã ou tarde, além de muito saboroso;
  2. Café: Consumir pequenas quantidades nos intervalos entre as refeições pode ajudar a controlar o apetite e aumentar o metabolismo do corpo;
  3. Gengibre: O gengibre funciona como um estimulante que energiza o corpo e melhora a digestão, inibindo o apetite;
  4. Abacate: Rico em fibras e gordura monoinsaturada saudável, abacates suprimem o apetite quando consumidos com moderação. Na verdade, as gorduras monoinsaturadas são responsáveis por enviar sinais para o cérebro que informam que o estômago está preenchido;
  5. Maçãs: Maçãs de todas as variedades ajudam a reduzir a fome por serem ricas em fibras solúveis e pectina, que atua como um gel no organismo, dando sensação de saciedade. Maçãs também regulam a glicose e aumentam o nível de energia no corpo;
  6. Ovos: Comer um ou dois ovos no pequeno-almoço pode ajudar a reduzir a quantidade de calorias ingerida ao longo do dia. Opte por versões cozidas ou omeletes sem adição de gordura;
  7. Batata doce: As batatas doces são  digeridas mais lentamente pelo organismo, causando sensação de saciedade por mais tempo. Além disso, são ricas em vitamina A e vitamina C;
  8. Sopa de legumes: Uma sopa saborosa com base em legumes pode saciar o estômago, além de ser nutritivo e baixo em calorias;
  9. Chá verde: O chá verde tem mais cafeína do que o café e pode ser uma boa alternativa para os não apreciadores de café. As catequinas no chá verde ajudam a inibir o movimento da glicose em células de gordura, o que retarda o surgimento de açúcar no sangue e impede os altos picos de insulina no organismo e impede que sejam armazenados como gordura;
  10. Aveia: A aveia, apesar de rica em hidratos de carbono de absorção lenta e, por isso, tem efeito saciante a longo prazo;
  11. Folhas verdes escuras: Se você está à procura de um alimento altamente nutritivo que vai saciar por horas, Consuma um prato de folhas verdes escuras como espinafre, brócolos e couve, que são ricas em fibras. Ficam muito saborosos quando consumidos crus ou levemente salteados com um pouco de azeite;
  12. Salmão: O salmão é rico em ómega-3, uma gordura saudável que aumenta os níveis da hormona da leptina. A leptina é conhecida como a hormona da saciedade. Atum e sardinha também são ricos em ómega-3 e podem ser outras alternativas;
  13. Canela: Da próxima vez que consumir cereais, aveia, frutas, ou até mesmo café, espertamente polvilhe um pouco de canela. A canela, assim como o cravo e gengibre, ajuda a reduzir os níveis de açúcar no sangue;
  14. Molho picante: Ao preparar um molho para o spaghetti ou qualquer outra massa, lembre-se de adicionar um pouco de molho picante. A pimenta presente nesses molhos ajuda a acelerar o metabolismo, por ser termogênico, além de servir para quem procura como perder o apetite. Adicione em ovos mexidos e lanches naturais também;
  15. Sementes de linhaça: Com uma mistura nutricional de fibras solúveis e ácidos graxos essenciais, as sementes de linhaça são complementos ideais para o iogurte, salada de frutas ou salada. A linhaça ajuda a se manter o organismo mais cheio;
  16. Menta: A menta não é apenas calmante, mas também um inibidor de apetite eficaz. Consumir chá de menta pode reduzir consideravelmente a compulsão alimentar, principalmente as ricas em gordura e hidratos de carbono;
  17. Chia: Sementes de chia são excelentes fontes de ômega-3, proteínas e fibras – todos os quais podem ajudar quem procura como perder o apetite para emagrecer. Pode ser adicionado em sucos, refeições, saladas de folhas, saladas de frutas e iogurtes;
  18. Iogurte: Outra excelente fonte de proteína, o iogurte tem a vantagem de ajudar a queimar gordura. O iogurte skyr  ou quark são uma ótima opção.

Nutricionista Denise Gomes

Post introduzido por Denise Gomes

5 alimentos falsamente saudáveis

Leave a comment

Na tentativa de adotar bons hábitos alimentares para melhorar a saúde e ajudar na perda de peso, pode acabar por ser enganado pelas diversas opções supostamente saudáveis que encontra no mercado. Para evitar erros comuns Deixo-vos 5 alimentos que deve evitar que podem prejudicar saúde em geral e o peso.

Alimentos falsamente saudáveis:

  1. Alimentos diet ou light podem parecer ótimas opções para quem pretende emagrecer, mas saiba que é muito fácil ser enganado pelos fabricantes. Os produtos do género são pobres em açúcares mas ricos em gorduras saturadas ou vice-versa. Na hora de comprar leia os rótulos.
  2. Comer salada diariamente ajuda a ter uma alimentação saudável, mas se temperar o prato com molhos prontos encontrados em supermercados até mesmo com título de “caseiros”, pode estar a sabotar a dieta e a sua saúde. As opções industrializadas são ricas em açúcar e conservantes que comprometem toda a refeição.
  3. Água é essencial para o bom funcionamento do organismo e para o emagrecimento, mas cuidado com as versões diferenciadas encontradas no mercado. As opções aromatizadas o com sabor podem parecer inofensivas, mas geralmente contêm aditivos e adoçantes que atrapalham a perda de peso ou até mesmo muito açúcar.
  4. Barrinha de cereais normalmente considerada uma boa opção para s lanches intermediários podem não ser uma boa alternativa porque a maior parte das que estar no mercado estão carregadas de açúcares adicionados. Prestar atenção ao rótulo é fundamental para não ser enganado.
  5. Granola é rica em fibras, garantem saciedade, mas também contém açúcar. Ela pode ser boa escolha para o café da manhã, mas não deve ultrapassar a quantidade de 25 gramas diárias.

Nutricionista Denise Gomes

Post introduzido por Denise Gomes