Alimentos termogénicos

Leave a comment

Os alimentos termogénicos são ótimos aliados na perda de peso porque para além de deliciosos e versáteis, também são conhecidos como queimadores de gordura. Estes elevam a temperatura corporal e aceleram o metabolismo aumentando o gasto energético em torno de 10%. A sua ação transforma em energia as calorias vindas da alimentação. Pode ver estes efeitos potencializados principalmente quando consumidos dentro de uma rotina de vida saudável, com alimentação balanceada e prática frequente de atividade física.

Alimentos/ substâncias termogénicos:

  • chá verde
  • canela
  • gengibre
  • Chá de hibisco
  • óleo de côco

Bebida caseira termogénica:

– 200 ml de chá verde

– 2 rodelas de gengibre

– 1 pitada de canela

– 2 pedras de gelo

Bater todos os ingredientes no liquidificador e consuma.

 

Nota ⚠️⚠️

Alguns alimentos não são indicados para quem tem qualquer alergia ou restrição alimentar como, por exemplo, a pimenta e a canela. Outros alimentos como chá verde, cafeína, etc, não são indicados para gestantes, hipertensos e pessoas com distúrbios do sono. É o caso também das bebidas termogénicas que combinam várias substâncias para atuarem na disposição e oxidação das gorduras. A orientação é não exagerar no consumo diário e sempre consultar o nutricionista.

Nutricionista Denise Gomes

Post introduzido por Denise Gomes

5 hábitos a adotar para prevenir a obesidade

Leave a comment

A reducação alimentar, uma dieta equilibrada  e a prática regular de atividade física são as recomendações principais para prevenir o sobrepeso e a obesidade.

Mas hoje deixo-vos 5 hábitos/ dicas para prevenir  esta doença que já afeta 22,3% da População Portuguesa.

1º Mantenha-se ativo

A maneira mais eficaz de prevenir a obesidade é levar um estilo de vida ativo. Atividades simples, como optar por usar escadas ao invés de elevadores ou caminhar até o trabalho quando possível, podem ajudar muito.

Tente dar 10 000 passos por dia e proponha-se a aumentar, tanto quanto possível.

Se já tem motivação para ir mais além, pode optar por caminhar, correr, andar de bicicleta, nadar, praticar alguns exercícios em casa.

2º Beba água

Muitas vezes, as pessoas confundem a desidratação com os sinais de fome. A FDA recomenda bebermos de oito a dez copos de água por dia. A água limpa e desintoxica todas as impurezas do organismo.

Lembre-se de que é importante que seja água natural, sem aromatizantes ou qualquer tipo de sumos ou açúcares.

3º Realize um check up médico pelo menos uma vez por ano

Os médicos aconselham que os adultos realizem um check up pelo menos uma vez por ano para evitar complicações de saúde.

Ao detectar qualquer complicação mais cedo, o médico poderá tratá-la rapidamente, sem maiores consequências.

4º siga um plano

Seguir um plano alimentar adequado para lutar contra esta doença ou prevenir pode ser um bom aliado. É importante fazer escolhas alimentares corretas, capazes de manter as necessidades calóricas e nutricionais equilibradas.
Uma dieta saudável deve conter alimentos de origem vegetal, como frutas, legumes e grãos integrais; fontes de proteína magra como peixe e carne branca; e gorduras saudáveis, como nozes, azeite, abacate, salmão e óleo de linhaça. Sempre que possível, produtos como o sal, açúcar e hidratos de carbono refinados devem ser evitados (farinhas, arroz branco, massas). Mas, como cada caso é um caso, é importante consultar um nutricionista, pois só um profissional consegue sugerir um plano alimentar adequado.

5ºControlar o tamanho das porções

Para além do tipo de alimentos que se podem consumir, é também muito importante analisar a quantidade. Assim sendo, controlar o tamanho das porções servidas em cada refeição é fundamental nos processos de manutenção e perda de peso. Por vezes, ainda que a pessoa esteja satisfeita com a quantidade de alimentos ingerida, o facto de restarem alimentos no prato pode induzi-la a continuar a comer.
Desta forma, a melhor maneira de controlar o peso e evitar a obesidade é optar por porções pequenas e limitadas, para ter controlo do que se ingere e facilitar o funcionamento do processo digestivo do organismo.

Nutricionista Denise Gomes

 

Post introduzido por Denise Gomes

Coma pimenta e emagreça

Leave a comment

image

Já ouviu falar em Capsaicina? Esta substância tem um grande potencial antioxidante e termogénico.
A capsaicina é uma substância encontrada na pimenta e que é responsável pelo sabor picante. Sendo assim, quanto mais picante a pimenta, mais capsaicina essa pimenta possui. E quanto mais capsaicina, mais benefícios retiramos do fruto.
A capsaicina tem muitas propriedades, entre elas: analgésica, energética, expectorante, digestiva, antioxidante e vasodilatadora.
Segundo algumas pesquisas, a pimenta pode reduzir em até 45% o colesterol total de indivíduos com hipercolesterolemia, consequentemente, reduzindo os riscos de doenças arterial coronária ou aterosclerose.
A capsaicina da pimenta tem um poder antioxidante duas vezes maior do que o ácido ascórbico. A atividade antioxidante da pimenta combate a  excessiva de radicais livres.  No entanto, a capsaicina também parece estimular a produção de óxido nítrico no endotélio, o qual promove um relaxamento das artérias e facilita o fluxo sanguíneo.
As pimentas são bastantes nutritivas: em uma colher de pimenta é possível encontrar 70% da recomendação de vitamina A e mais do que 100% de vitamina C, contendo também minerais como ferro, cálcio e algumas vitaminas do complexo B, como a niacina, tiamina e a riboflavina. As pimentas vermelhas possuem um potencial antioxidante maior do que as pimentas verdes, além de conter bioflavonóides que auxiliam na prevenção do cancro.  Acredita-se que a capsaicina atue no sistema nervoso simpático aumentando a liberação de catecolaminas (noradrenalina e adrenalina), as quais atuam diminuindo o apetite.
A pimenta também auxilia no emagrecimento por conta de seu efeito termogênico (aumentando o metabolismo) e por estimular a liberação de endorfina, a qual confere ao individuo uma sensação de bem-estar e diminui a vontade de comer.

Recomenda-se uma dose de 3g/dia de pimenta vermelha visando aumentar o metabolismo e favorecer a perda de peso.

ATENÇÃO:
Vale ressaltar que nem todos pode consumir a pimenta. Pessoas com intolerância à pimenta e/ou com gastrite, esofagite, hemorróidas ou refluxo gastroesofágico, por exemplo, devem evitar consumir a pimenta. Sendo assim, faz-se necessário procurar um nutricionista, antes de aumentar o consumo de pimenta nas refeições.

Nutricionista Denise Gomes

Post introduzido por Denise Gomes

Infusões e chás NutriMais

3 Thoughts

 

image

 

Infusões e chás NutriMais
Chá para depurar, para emagrecer, para estimular o sistema digestivo, e outros personalizados (tensão arterial, colesterol) são os chás e infusões que pode adquirir aqui. Já deve, certamente ter ouvido falar em geral sobre os benefícios destas bebidas medicinais e especificamente os efeitos benéficos quando consumido diariamente.

Os nossos chás:

Chá Detox (5€)

Chá Barriga Lisa (7€)

Chá Celulite Out (7€)

Chá Skinny Pure (7,50€)

Chá Sono Profundo (5€)

Os nossos Kits:

Kit Perda de gordura abdominal: inclui, 2 embalagens de chá Detox + 2 embalagens de
chá Barriga Lisa + 1 plano alimentar (30€)
Kit Detox: inclui, 3 pacotes de chá Detox + um plano alimentar para 1 dia Detox (20€)
Kit Emagrecimento: Inclui, 2 embalagens de chá Detox, 3 embalagens chá Skinny Pure
+ Um plano alimentar personalizado (40€)

 

Para mais informações envie e-mail ou deixe comentário.

Nutricionista Denise Gomes

Post introduzido por Denise Gomes