A minha experiencia com…Sumos Detox Drink6

Leave a comment

Há uns dia atrás experimentei os sumos detox da marca Drink6. Vocês sabem o quanto sou adepta dos dos sumos detox por isso experimentei o Plano Detox Drink6 porque, como o nome indica, são desintoxicantes.

Faz parte da minha rotina alimentar fazer um fazer cleansing para limpar o organismo através de uma alimentação saudável e equilibrada. No fundo é imaginar um aspirador dentro do nosso corpo a “limpar a casa” do “pó”, neste caso toxinas.

Como fiz o meu Plano Detox:

O plano Detox de um dia inclui 6 sumos, com os nutrientes que o corpo necessita para eliminar aquilo que não precisa. Cada Detox tem valor nutricional diferente para ir de encontro às nossas necessidades e cada garrafa está numerada e tem horário na embalagem para sabermos exatamente qual e quando tomar. Senti-me muito bem e não senti fome (que é muito importante).

Este plano substitui a alimentação completa ao longo do dia, durante o número de dias que selecionar, pode optar por fazer durante mais dias.

Sabor: Gostei imenso do sabor, são muito agradáveis e refrescantes. Quando os bebemos temos mesmo aquela sensação de produtos 100% naturais.

Benefícios: A marca promete que um dia de plano detox ajuda a eliminar os excessos mais importantes de toxinas. Eu não tenho dúvida nenhuma que cumpre o prometido, a sensação com que ficamos é que o nosso metabolismo funciona melhor, sinto-me menos inchada e com mais energia.

Entrega: Muito confiável e muito rápida. Os sumos são entregues refrigerados, e deve mantê-los sempre no frigorífico. Se pedir o seu detox para mais do que um dia, receberá a sua encomenda num só envio, no dia que nos indicar, para que possa começar a fazer o seu plano no dia seguinte.

O  horário de entrega gratuito é das 9h as 20h, de segunda a sexta-feira (as entregas ao sábado realizam-se entre as 9h e as 13h e têm um custo adicional de 3€ de portes de envio).

Outros produtos:

Adicionalmente, tem muitos tipos de planos detox (green detox, meio dia de detox, detox para desportistas, para o m de semana, especial beleza, etc.) e produtos detox (cosmética, proteínas, infusões, etc.), para que possa escolher o que melhor se adapta a si. Descubra as maravilhas do detox e lembre -se: se tiver algum sumo ou sabor favorito, pode pedir um pack de um só sabor ou pedir um plano detox personalizado com mais sumos desse sabor. Pssst vem aí o dia da mãe!

Mitos frequentes:

O nosso corpo não está intoxicado, logo não necessita desintoxicação – FALSO

Na realidade, o nosso organismo sofre constantemente uma intoxicação alimentar e ambiental, que é causa de muitas das doenças de que padecemos neste século.

Estamos sujeitos a substâncias poluentes e toxinas que se encontram no ar, na água, nos produtos cosméticos e, sobretudo, nos alimentos que ingerimos no nosso dia-a-dia:

  • Os tratamentos para conservar os alimentos, os aditivos, conservantes, hormonas, antibióticos e, inclusivamente, os parasitas, são fontes consideráveis de toxinas.
  • A adição de gorduras saturadas em muitos alimentos processados (incluindo o pão ou o molho de tomate). As toxinas depositam-se com maior facilidade nas células gordas, que acabam por acumular-se em redor dos órgãos mais importantes, como o fígado, os rins, o intestino ou o coração.
    Alguns destes órgãos podem dar sinais prévios de alarme antes de falhar (altos níveis de transamínases, colesterol ou triglicéridos) mas outros, como o coração e as suas artérias, podem ir-se fechando pouco a pouco sem avisar, aumentando o risco de ataque cardíaco.

O nosso organismo já tem recursos suficientes para eliminar toxinas. FALSO.

É verdade que o corpo possui órgãos e mecanismos de eliminação de toxinas mas esses órgãos estão preparados para eliminar uma quantidade mínima. Isto significa que o número de toxinas que se acumulam no nosso organismo hoje em dia é muito superior às que os nossos órgãos são capazes de gerir. É por isso que se têm vindo a desenvolver doenças como o excesso de peso, obesidade, problemas renais e hepáticos e, obviamente, o cancro.

Se consumirmos sumos de fruta e legumes e tivermos hábitos alimentares saudáveis, ajudamos estes mecanismos a trabalharem melhor e, ao mesmo tempo, evitamos que o nosso sistema imunitário tenha que dedicar recursos para esta função e faça o que lhe compete, que é defender-nos dos vírus e bactérias.

Beber um sumo não vai substituir a função depurativa dos rins mas vai ajudá-los a filtrar melhor e o sistema urinário ficará mais limpo. Além disso, ajuda a gerar e regenerar as células novas e eliminar células velhas.

 

Podem Seguir todas as novidades da marca aqui:

Facebook: https://www.facebook.com/Drink6Portugal/
Instagram: @drink6sumos

Twitter: @drink6sumos

Nutricionista Denise Gomes

 

 

Post introduzido por Denise Gomes

Alimentos funcionais – o que são?

Leave a comment

image

Muito se fala em alimentação funcional, mas são poucos os que sabem o que é. Por isso venho falar sobre este tema para vos elucidar.

Um alimento funcional é aquele alimento ou ingrediente que, além das funções nutricionais básicas, quando consumido como parte da dieta usual, produz efeitos metabólicos e/ou fisiológicos e/ou benéficos à saúde. Esses alimentos são considerados promotores de saúde e podem estar associados com a diminuição dos riscos de algumas doenças crónicas.

Os principais alimentos classificados como funcionais são: soja e derivados, cereais integrais (aveia, centeio, cevada, farelo de trigo), tomate, uva, couve-flor e brócolos, Superalimentos, hortaliças com talo, leite fermentado, entre muitos outros.

Alguns exemplos de funcionalidades:

Casca de uva, vinho tinto e maçãs – Redução de doenças cardiovasculares e formação de coágulos e inflamações

Soja e derivados – Redução do risco de doenças cardiovasculares, alívio das ondas de calor em mulheres na menopausa

Brócolos, repolho, couve-flor e rabanete – Aumento da atividade de enzimas que combatem a formação de células cancerígenas

Tomate e melancia – Atividade antioxidante, redução do risco de doenças cardiovasculares e proteção contra o cancro (especialmente de próstata)

Folhas verdes – Proteção contra degeneração macular, manutenção de uma boa visão

Resumindo…

Alimentação funcional não é apenas saborosa. Para que um alimento seja considerado funcional é necessário que  traga benefícios à saúde, que possa prevenir doenças, reduzir os efeitos de outras, colaborar no tratamento de algumas e assim por diante.
É preciso levar em conta as reais necessidades individuais, pois alguns alimentos benéficos para determinadas pessoas poderão ser inócuos para outras.

Nutricionista Denise Gomes

Post introduzido por Denise Gomes

A inflamação e o peso

Leave a comment

fan1001697

Hoje  falo da inflamação causada pela alimentação, este tópico vem sendo estudado há bastante tempo. A inflamação no nosso corpo é decorrente de uma série de fatores como o stress, alimentação inadequada, sedentarismo, poluentes ambientais, consumo de gordura saturada e trans, alimentos alergéneos, ativação do sistema imunitário e doenças.
Sabe-se que a inflamação é a causa de várias doenças do coração como aterosclerose, infarto, doenças como hipertensão, diabetes, cancro, depressão, entre outras.
A inflamação leva a várias desordens metabólicas como alterações hormonais do controle da saciedade, aumento do apetite, aumento da acumulação de gordura, diminuição da perda de peso, aparecimento de desordens estéticas como celulite, acne, queda de cabelo, psoríase e ainda leva a danos no nosso ADN que podem ser passados para os nossos filhos.
Alguns dos culpados  por desencadear  a inflamação são algumas substâncias que causam alterações hormonais. Eles estão presentes nos herbicidas, conservantes, corantes, aditivos químicos, metais pesados e estão em larga escala na nossa alimentação, por isso é que devemos preferir alimentos menos processados, isto é, o mais natural possível. Estas substâncias que enumerei a cima levam a mudanças nas nossas células e estas mudanças ocasionam alterações hormonais e inflamação.
A diminuição da ingestão das substâncias que levam a alterações do funcionamento saudável do organismo, o aumento no consumo de alimentos antioxidantes, alimentos com muitos nutrientes, vitaminas, minerais e fitoquímicos, a prática de atividade física, modulação hormonal, diminuição do stress e outros fatores é fundamental para equilibrar o seu peso e seu quadro geral de saúde.

Agora vejam aqui alguns alimentos anti-inflamatórios e que podem melhorar as alterações do metabolismo:
1 – Ómega-3: gordura saudável importante para melhorar a atividade das células, é um poderoso anti-inflamatório , ajuda a modular as hormonas em desequilíbrio, aumentam o efeito protetor contra inflamação. O ómega-3 tem ainda outros inúmeros benefícios em várias doenças. Suas fontes são sardinha, atum, salmão, bacalhau, linhaça e abacate.
2 – Pimenta vermelha
3 – Gengibre: É importante destacar que o seu consumo deve ser cru já que no calor as substâncias ativas são perdidas. Dica: coloque gengibre nos sumos, saladas, molhos.
4 – Curcumina: é o ativo do açafrão. Tem ação anticancerígena, antiinflamatória e diversos estudos mostraram eficácia na melhoria de muitas doenças.
5 – Romã
6 – Abacate: Para além de anti-inflamatório é também antioxidante e ainda diminui a hormona do stress, o cortisol.
7 – Azeite extra-virgem: o ideal é que tenha menos que 0,5% de acidez e em vidro escuro. Em quantidade controlada ajuda a perder peso, a diminuir a gordura abdominal e melhora inflamação.

8– Frutas cítricas e vermelhas
É sempre crucial ressalvar a importância da individualidade bioquímica. Todos nós somos diferentes e precisamos de tratamentos diferenciados.
E é sempre bom lembrar que não é o alimento que nos faz ganhar peso, mas sim um conjunto de desequilíbrios tanto na quantidade de ingestão de alimentos e qualidade, assim como, o sedentarismo e hábitos pouco saudáveis (tabaco, álcool e stress).

Nutricionista Denise Gomes

Post introduzido por Denise Gomes