Calorias? O mais importante na perda de peso?

fdc11103656

A caloria é a quantidade de energia que um alimento contém e que é utilizada no nosso corpo para todas as nossas atividades e funções como por exemplo andar e praticar atividade física. Todos nós temos que ingerir calorias para que possamos realizar nossas funções e o corpo as dele.

Muitas pessoas ainda acreditam que as calorias é o mais importante na perda de peso, ficam a contar calorias e ficam escravas deste pensamento.

Quando se pensa em dieta, logo vem a mente:  fechar a boca, passar fome, consumir produtos diet e light, aumentar o consumo de adoçantes, evitar uma série de alimentos calóricos (alguns bastante saudáveis e saborosos,como abacate, açaí, granola, batata doce, castanhas).

Eu defendo uma alimentação rica em nutrientes, fitoquímicos, antioxidantes, alimentos que diminuem a inflamação e que favorecem uma melhora do corpo como um todo para a chegada do objetivo principal do cliente, seja ele qual for.

É importante saber que se não ingerirmos as quantidades de nutrientes necessárias não teremos o alcance do objetivo com sucesso.

Alguns alimentos são pouco calóricos e têm muitos açúcares, como por exemplo, os iogurtes, o açúcar em excesso vai ser transformado em gordura. Outros alimentos são muito calóricos  mas com imensos nutrientes, como o abacate esta fruta contém coenzima Q10 que ajuda na produção de energia e vitalidade. Esta coenzima está dentro das mitocôndrias (responsáveis por produção de energia) e estas estão dentro das células. Quando há ingestão da coenzima Q10 adequadamente, há uma maior produção de energia para o nosso corpo realizar as funções como oxidação de gorduras, ou seja, perda de peso. No abacate existem diversos componentes que ajudam a melhorar o corpo como um todo e a chegar ao objetivo quase único da maioria das pessoas: perda de peso. Este é apenas um dos alimentos que é evitado por ser muito calórico. Temos que ter sempre em conta a leitura dos rótulos e ver o valor nutricional dos alimentos.

Quando  penso num plano alimentar, associo os seguintes pensamentos: reeducação alimentar, comer de tudo com moderação, ingerir alimentos antioxidantes (que previnem contra doenças), ingerir alimentos que ajudam a diminuir gordura abdominal, comer alimentos ricos em nutrientes, gorduras boas e estes alimentos quase sempre são aqueles ditos como “calóricos” e que “não poderiam” ser consumidos.

Um plano alimentar para além de respeitar os aspetos acima referidos, tem de respeitar os seus gostos, cultura e fatores sócio-económicos.

Dietista Denise Gomes

Post introduzido por Denise Gomes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *